Você sabe qual é a diferença entre lucro real ou lucro presumido para tributação?

É bom saber, pois você pode estar pagando mais impostos se sua empresa estiver em um regime menos favorável.

O LUCRO PRESUMIDO, é um regime tributário em que sua empresa faz a apuração do IMPOSTO DE RENDA DA PESSOA JURÍDICA (IRPJ) e da CONTRIBUIÇÃO SOCIAL SOBRE O LUCRO LÍQUIDO somente baseado em seu faturamento, estipulando que uma parte de seu faturamento é lucro independente de comprovação.

Este regime de tributação só atende a pequenas e médias empresas. Para você entender melhor, um restaurante, por exemplo, paga trimensal os impostos de IRPJ e CSLL (independente dos demais impostos), sendo que se considera que sobre o faturamento mensal é recolhido os impostos como se 8% de todo faturamento fosse lucro, mesmo que a empresa apresente prejuízo. Outro exemplo, são os serviços de engenharia que chega a ser considerado que 32% do seu faturamento é lucro. Aqui os tributos são cobrados em cima desse lucro.

Esse tipo de regime de tributação pode gerar menos burocracia em virtude de não precisar comprovar os seus gastos já que não é solicitado, pela Receita Federal, a comprovação dos gastos para produção de seus produtos.

A partir de um faturamento mínimo é necessário se adotar o regime de LUCRO REAL. Se sua empresa tem margem de resultado pequeno e você for organizado com sua documentação este regime de tributação pode ser mais benéfico pois os seus tributos serão pagos sobre o LUCRO REAL (ou lucro líquido) isto é o valor resultante das receitas menos as despesas resultarão no LUCRO REAL e sobre este valor recairá os tributos de IRPJ e CSLL.

Desse modo, se o seu lucro for menor que o estimado pela Receita Federal você pode estar pagando mais tributos ao escolher o regime de tributação LUCRO PRESUMIDO.

Autor: Duílio Milani, graduando em direito e atuante no escritório Sá & Cardoso Advogados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *